Navigation Menu

Aloe Blacc e Marcelo D2 performam no "Best of Blues Festival" em São Paulo


Neste domingo, 11, o Best of Blues Festival, em parceria com a Samsung Galaxy, abrilhantou os olhares do público presente com performances mais ecléticas, apresentando shows de Trombone Shorty & Orleans Avenue, Marcelo D2 e Aloe Blacc.

A terceira noite do evento realizado no World Trade Center Golden Hall, na capital Paulista, trouxe um dos nomes nacionais mais ecléticos da atualidade, o rapper Marcelo D2, que contou com a sua banda completa e também com a parceria de Fernandinho Beat Box.  O Beatboxer brasileiro deu um show mostrando todas as suas habilidades empolgando a platéia, ele executou sons de blues com uma gaita, mesclando batidas e beats, e canções como "Vou Festejar" de Beth Carvalho, "Malandragem da Um Tempo" de Bezerra da Silva, "Seven Nation Army" da banda White Stripes e "Profissão MC"

Vamo fazer barulho, porra!”, clamava D2, que também pediu para a plateia levantar os seus isqueiros ou seus celulares quando apresentou “Quem Tem Seda?". A galera logo aderiu ao pedido do cantor e se deliciou com os hits de "A procura da batida perfeita". O artista brasileiro ainda retornou ao palco para performar em parceria com Aloe Blacc.

Bem descontraído e um pouco dançante, o cantor e compositor norte americano Aloe Blacc subiu ao palco para uma platéia já reduzida, após a apresentação de Marcelo D2, acompanhado de uma power banda. Ele desfilou sobre um set list composto de canções como, "Hey Brother"“Lift Your Spirit”, “Love Is The Answer”, “The Man”, “Soldier In The City”, “Wanna Be With You”, “Can You Do This”, “You Make Me Smile”, além de seus maiores sucessos, “Wake Me Up”, “Loving You Is Killing Me” e “I Need a Dollar”.

O show de abertura ficou por conta de Trombone Shorty & Orleans Avenue, que fizeram um espetáculo instrumental. E que show!! O multi instrumentista Troy Andrews é um maestro impressionante e tem uma banda afinadíssima. Troy apresentou um trecho de "Mais que nada", de Jorge Ben Jor, e “I’ve Got a Woman”, de Ray Charles. O show reservou momentos incríveis, tais como, quando Shorty fez um solo de “On the Sunny Side Of The Street”, de Louis Armstrong, que obteve uma sequencia de salva de palmas, durante e após o solo impecável, e um trecho de “Sex Machine”, quando o músico interpretou James Brown e dançou o seu "Moonwalk" a la Michael Jackson. 

Check fotos abaixo das apresentações da noite:













0 comentários:

Follow @ RollingSoulBrasil