Navigation Menu

É deles! Common & John Legend emocionam em performance de ‘Glory’ e ganham o Oscar por Melhor Canção Original




Foi um momento glorioso para o filme Selma: Uma Luta Pela Igualdade,  quando John Legend e Common subiram ao palco da 87ª Edição do Academy Awards, apresentados pela ganhadora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por Histórias Cruzadas, em 2012,  Octavia Spencer.

Os ídolos da música negra norte-americana fizeram uma performance emocionante de  “Glory”, trilha sonora do filme sobre o movimento e marchas de  Martin Luther King Jr. pelos direitos civis dos cidadãos negros nos Estados Unidos.

Reproduzindo a cena épica da resistência dos negros que marcharam pelo direito ao voto eleitoral na década de 1960, eles arrancaram lágrimas da platéia repleta de famosos como o ator Chris Pine , e o protagonista e interprete do ícone do Movimento Negro, Dr. King,  David Oyelowo.

,




"Oh, Lord!"





Como já era esperado, eles voltaram ao palco do Dolby Theatre em Los Angeles para levar a estatueta por Melhor Canção Original. Aplaudidos de pés, eles fizeram um discurso de aceitação inspirador e político  onde falaram sobre os protestos que acontecem contra a violência contra jovens negros em todo o país.























“Recentemente, John e eu fomos a Selma para tocar 'Glory' sobre a mesma ponte por onde o Dr. [Martin Luther] King e as pessoas do movimento dos direitos civis marcharam há 50 anos. Essa ponte foi um marco de uma nação dividida, mas hoje é um símbolo de mudança. O espírito desta ponte transcende raça, gênero, religião, orientação sexual e status social. O espírito desta ponte conecta o garoto do sul de Chicago, sonhando com uma vida melhor, com o povo na França defendendo sua liberdade de expressão, com as pessoas em Hong Kong protestando por democracia. Essa ponte foi construída em cima da esperança, moldada com compaixão, e elevada pelo amor por todos os seres humanos”, afirmou o rapper ovacionado e arrancando lágrimas da plateia.

 “'Selma' é atual porque fala sobre a luta por justiça, que é atual”, disse Legend. “Nina Simone disse que é dever do artista mostrar os tempos em que vivemos. Nós escrevemos essa canção para um filme baseado em eventos de 50 anos atrás, mas nós afirmamos que 'Selma' ainda existe porque a luta por justiça é agora. O direito ao voto pelos quais eles lutaram há 50anos, hoje, agora, estão sendo comprometidos nesse país. Nós vivemos no país com a maior população carcerária do mundo. Existem mais homens negros presos do que escravos em 1850.  Quando as pessoas estão marchando com a nossa canção, nós queremos dizer a vocês que: Estamos com vocês, que vemos vocês, que amamos vocês. E continuem marchando”, finalizou o cantor de R&B.

Foi de tirar o fôlego até da Oprah!


No fim, o que todos nós queríamos era ser consolado por ela:



E nem ligamos quando  Common deixou a poderosa no vácuo ao ser anunciado a vitória da trilha do filme produzido por ela:



Veja mais fotos:








0 comentários:

Follow @ RollingSoulBrasil